X

Sobre o FIMUV

O FIMUV – FESTIVAL INTERNACIONAL DE MÚSICA DE PAÇOS DE BRANDÃO é um projeto cultural do CiRAC – Círculo de Recreio, Arte e Cultura de Paços de Brandão, uma associação cultural, de âmbito juvenil, que, desde 1977, de forma ininterrupta, tem vindo a realizar este Festival de Música. A matriz original do FIMUV constitui-se num bloco de programação, de uma dezena de concertos ou outras atividades ligadas à área da Música, que acontece na vila de Paços de Brandão e no território de Santa Maria da Feira. Integram a oferta cultural do FIMUV grandes concertos sinfónicos de música erudita, desde o barroco ao contemporâneo, bem como récitas de canto lírico ou pequenos ensembles instrumentais, ou ainda concertos com grupos de jazz, música moderna ou fado. Os cruzamentos disciplinares da Música com outras áreas artísticas integram também o rol de projetos apresentados no festival. A matriz do FIMUV vai ao encontro da política cultural do município de Santa Maria da Feira e visa essencialmente a descentralização e promoção da atividade cultural, num território geográfico que se estende da Grande Área Metropolitana do Porto até à Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro.

Toda a programação deste festival é definida estrategicamente para atingir a abrangência daquele território e dos seus públicos. No planeamento deste festival a organização obedece a critérios rigorosos, tanto artísticos, sociais como financeiros, que permitam a manutenção e sustentabilidade deste projeto. Na definição da programação a Direção Artística tem em conta as necessidades culturais sentidas a nível de oferta e públicos, no sentido de promover democratização de livre acesso e fruição das atividades culturais. É Diretor Artístico do FIMUV, desde 2012, o músico/instrumentista e professor universitário Augusto Trindade (violino), sendo já com atual Diretor Artístico que em 2017 se comemorou a 40.ª edição e a obtenção da certificação europeia – EFFE Label 2017/2018 – atribuída pela EFA, European Festival Associations.
Pelo FIMUV já passaram grandes nomes da Música Nacional e Internacional, que muito têm contribuído para a notoriedade e continuidade deste projeto cultural.

O FIMUV tem aproveitado as sinergias que vai criando com os agentes culturais e criativos locais para dar o seu contributo no aparecimento de novos projetos orquestrais nacionais e/ou regionais, tais como a Orquestra de Jovens de Santa Maria da Feira e mais recentemente a Orquestra Filarmónica Portuguesa, sob a direção do maestro Osvaldo Ferreira.

Este ano irá realizar-se a 46ª edição do FIMUV, que o categoriza como um dos mais antigos festivais de música erudita do país, apoiado pelos organismos que tutelam a Cultura em Portugal (DGArtes /Ministério da Cultura ou Secretaria de Estado da Cultura).